Seus servições não são mais necessários

Demissão é um grande problema. Na escala de estresse de Holmes e Rahe, perder o emprego é classificado como a oitava situação mais estressante que pode acontecer a uma pessoa (as únicas coisas mais estressantes do que isso envolvem morte, divórcio e prisão). Se você está se sentindo esmagado(a), isso é completamente normal. Eu também me sinto assim.

Eu não dei muita importância a isso quando minha chefe me chamou em seu escritório naquele dia. Mas assim que vi o representante do RH sentado no canto, tive uma noção do que estava prestes a acontecer. Eu me lembro de perguntar: “É o que eu acho que é?” E foi. Perdi meu emprego naquele dia. A etapa seguinte aconteceu muito rapidamente.

Cortes de despesas. Sinto muito. Demitido. Eu trabalhei na organização por 15 anos.

Acabou tudo em meia hora. Eu me lembro de me sentir anestesiada no começo, chocada. Fiz uma longa caminhada depois, tentando descobrir o que estava sentindo. Acho que senti de tudo um pouco – medo, raiva, tristeza, dor, confusão, constrangimento. Lembro-me de dizer em voz alta: acabei de perder meu emprego. As palavras pareciam tão estranhas na minha boca.

Essa parte considerável da minha vida, da minha rotina diária acabou. Terminou. Fui dispensada e estou flutuando ou caindo; às vezes, é difícil distinguir.

Títulos e papéis são importantes – eles nos dizem quem somos e onde nos encaixamos. Quando essas coisas foram tiradas, senti dúvida, medo e insegurança. Por mais de uma década, eu fui editora sênior. Não faço ideia do que me chamar agora. Essa parte considerável da minha vida, da minha rotina diária acabou. Terminou. Fui dispensada e estou flutuando ou caindo; às vezes, é difícil distinguir.

Eu sei que algumas pessoas acham que a mudança e as opções são libertadoras, mas eu costumo considerá-las opressivas. Sou planejadora (que é uma maneira gentil de dizer que eu me preocupo com os detalhes). Agora tenho muitas perguntas que não consigo responder. Não sei se procuro outro emprego na mesma área ou se é hora de jogar a toalha e tentar algo completamente diferente. Eu quero continuar em um escritório? Quero voltar a estudar? Existe outro trabalho como este lá fora, e se existe, como eu o encontro? (E se eles não gostarem de mim?)

O futuro se tornou essa grande coisa desconhecida e é assustador. Já repeti várias vezes: “Gostaria de poder pular essa parte incerta e avançar para quando eu estiver na minha nova função e estiver confortável novamente.” Bem, claro, quem não quer? Crescer é difícil e muitas vezes é confuso e doloroso. Eu sei que este é apenas o final de um capítulo, não o final da minha história, mas é difícil lembrar disso quando estou exercendo a árdua tarefa de encontrar emprego.

“Tudo o que você quer está do outro lado do medo.” – George Addair

Eu tento pensar sobre o que realmente quero e o que eu estaria disposta a fazer para obtê-lo. Há esperança misturada com toda essa incerteza indesejada. É difícil encontrá-la alguns dias. Enquanto escrevo isso, não sei o que me espera a seguir. Tenho todas as perguntas, mas nenhuma das respostas. Falar sobre isso ajuda. Se você quiser conversar com alguém sobre sua experiência, use o formulário abaixo. Um mentor entrará em contato com você em breve para ouvir, oferecer apoio e caminhar com você.