MINHA MENTE É UM LUGAR ASSUSTADOR

Eu tenho um cachorro muito, muito ansioso. Toda manhã ele anda de um lado para o outro enquanto eu me arrumo para o trabalho. Ele sabe que o inevitável está chegando: estou saindo para o trabalho e ele vai ficar sozinho. Ele nervosamente me segue para todos os lados. Toda vez que eu deixo ele sozinho em casa, ele chora, choraminga, e late enquanto se encolhe – ele está debilitado e impotente. Sua ansiedade o domina por completo.

A coisa engraçada/triste/assustadora disso é… eu acho que meu vira-lata pegou essa ansiedade de mim. Eu já tive uma parcela de momentos de fraqueza. Já senti fortes dores no meu peito, sensações estranhas de formigamento que me levaram a pensar que meu coração tinha literalmente explodido, ou que eu estava à beira de morrer de um ataque cardíaco. Até mesmo enquanto estou escrevendo isso agora, parece que existe um peso crescente no meu peito. Eu sinto que estou sufocando, me afogando e desmaiando, tudo ao mesmo tempo.

Quando eu era bem nova, eu constantemente me preocupava com pequenas coisas como o que eu ia comer de almoço ou se eu tinha dinheiro o suficiente para comprar um lanche, por via das dúvidas. Eu passei muitos dos meus intervalos para o almoço pendurada em um telefone público falando com a minha mãe só para ela me assegurar de que tudo ficaria bem. Conforme eu ia ficando um pouco mais velha, minhas tendências à ansiedade foram mantidos em uma caixinha. Eu me preocupava com coisas normais – conseguir boas notas, manter meu emprego de meio período, e encontrar um marido um dia.

De qualquer forma, quando a minha mãe foi diagnosticada com uma doença terminal, tudo mudou. Daquele momento em diante e até o dia de hoje, minha ansiedade voltou. Eu me tornei constantemente com medo de coisas que eu não podia prever ou controlar:

  • Tenho medo de que seja só uma questão de tempo até que mais alguém da minha família morra de câncer.
  • Fico nervosa com o fato de que outro vizinho vai reclamar do meu cachorro ansioso latindo alto.
  • Tenho medo de que vou aparecer na reunião do meu ensino médio e me sentir um fracasso perto do advogado, do doutor, ou do cara que começou um negócio de sucesso.
  • Tenho medo de que todas as minhas gravidezes vão levar a um aborto espontâneo – mesmo que eu nunca tenha engravidado.

A lista continua. Eu morro de medo de decepcionar as pessoas, então eu não costumo correr riscos. Eu frequentemente recuso convites para reuniões sociais porque eu tendo a ficar ansiosa perto de outras pessoas. Eu tenho uma tendência infeliz de traçar um mapa mental para o pior cenário possível. Na minha imaginação eu já fui diagnosticada, encarcerada, demitida, divorciada e enterrada. Minha mente é um lugar assustador para se estar às vezes.

Não há um momento conveniente para as minhas tendências à ansiedade aparecerem. Um vez, eu fiquei tão assustada com uma reunião com o meu chefe que eu fiquei embaraçosamente sem fôlego e mal conseguia formular uma sentença. Quando eu estou em casa sozinha e em pânico, eu imediatamente penso que eu poderia ter um ataque cardíaco e morrer sozinha. Quando eu vou no cinema e o meu celular começa a tocar, eu quase que instantaneamente penso que algo ruim aconteceu e planejo como vou sair de lá em lágrimas sem causar muita comoção.

Eu tenho uma tendência infeliz de traçar um mapa mental para o pior cenário possível. Na minha imaginação eu já fui diagnosticada, encarcerada, demitida, divorciada e enterrada.

Eu li em algum lugar que “se você esperar ficar frustrado, nunca ficará frustrado!”. Em tantas circunstâncias eu me condicionei a esperar pelo pior. Uma coisa interessante é que eu me casei com uma pessoa espontânea e despreocupada, então você pode imaginar como eu congelo quando ele nos confirma em um compromisso social sem me consultar antes. Para ser honesta, eu sempre admirei a coragem dele e a sua vontade de tentar coisas novas, mesmo que sejam um pouco assustadoras. Muitas vezes eu vou a ele em lágrimas perguntando como eu posso evitar que as coisas me derrubem desse jeito. Ele prospera em situações em que ele sabe que tem a liberdade de falhar. Eu, por outro lado, fico em pânico com o simples pensamento de fracasso.

Se você sente que está vivendo em um mundo de “e ses”, e está em um beco sem saída sem ter para onde correr, fale com a gente sobre isso. Ansiedade pode parecer como uma sombra iminente que te segue, mesmo em um quarto escuro. Pode parecer inescapável, mas por favor, não encare isso sozinho. Deixe os seus dados abaixo e alguém da nossa equipe logo vai entrar em contato com você.